A volência bate à porta

violencia_revolver
Hoje eu não trabalhei, fui resgatar um amigo vítima de um sequestro de 24 horas na Rodovia Mogi Bertioga.
Esse amigo foi vítima pela segunda vez desse tipo de crime, entre as várias reflexões que o tema me obriga a pior delas é que o pensamento “E se fosse comigo?” é antiquado.

“E quando for comigo?”

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s