Dia 4 Rodeio a Cachoeira do Zinco

Terça – 03/11/2009

TM:     03:53:59

DST:    24,68

Av       6,3

Mx       34,9

(nesse dia como empurrei muito o cateye não marcou direito a distância)

Saída 07:30

Chegada 14:40

O toque de alvorada foi às 06:00 da manhã hoje. Arrumamos rapidamente as coisas, pois queríamos sair o mais cedo possível.

Tomamos café no hotel e pagamos a janta de ontem mais a hospedagem (janta: R$ 13,00 hospedagem R$ 100,00). Ao sair do hotel uma surpresa: O gerente fez uma oração desejando boa viagem, proteção, força etc etc etc. O hotel era de propriedade de uma igreja de Camboriú e por isso não vendia bebidas alcoólicas. Agradecemos a proteção extra e partimos.

No quilometro zero desse dia começa a subida mais longa de todo o circuito, 8,5 km de piramba que fizemos em três horas e meia (máxima vergonha!) . Nessa subida passamos por um cristo e por várias  estátuas de anjos, que dão o nome a esse caminho.

Los Angeles....

... e as costas do cristo.

Aliás, hoje foi o dia em que eu mais empurrei a bicicleta, depois da piramba o caminho ficou fácil até o desvio pra cachoeira do Zinco. O desvio para essa cachoeira é de 8km com uma subida absurda. Obvio que empurramos a maior parte do trecho.

Olha o tamanho da piramba...

Até a bike cansou!

Quando faltavam uns 300m para o final da subida o Sr. Egon apareceu de carro e pegou os alforjes o que tornou o pedal absurdamente mais fácil. No caminho ele aproveitou pra nos mostrar uma cachoeira sensacional pra banho. Só isso já valeu a pena todo o esforço do dia.

depois da subida a merecida recompensa....

Logo depois fomos apresentados a esposa do Sr. Egon. Dona Margarete pessoa muito boa e que fez de tudo para que nos sentíssemos em casa.

Dna Margarete, um amor de pessoa....

Trocamos de roupa e nos serviram o almoço: língua e boi e rabada! Apesar dos pratos serem bem exóticos estavam deliciosos (seria a fome?) após o almoço demos uma descansada na rede e eu costurei novamente o meu alforje.

Logo depois um pessoal que estava fazendo o circuito, porém tinham começado um dia depois chegou ao zinco. Eles vieram direto de Indaial, passando direto por Rodeio. Pra nossa surpresa conhecíamos duas pessoas do grupo, mundo pequeno!

A janta foi tão deliciosa quanto o almoço, agora com oito comensais (nove contando o Egon). A pousada é uma casa de fazenda toda decorada pela Dna Margarete que também é a cozinheira. Esse é de longe o melhor lugar em que ficamos durante todo o passeio. Após o jantar palestramos e decidimos sair somente as 14:00 amanhã para aproveitar melhor as belezas desse lugar que me emocionou até as lágrimas.

Acordamos por volta das oito da manha, tomamos café e depois fomos a pé até a cachoeira do zinco, um lugar deslumbrante. Tiramos muitas fotos e tomamos banho de rio, voltamos para a pousada às 11:00 e começamos a arrumar as coisas para irmos.

Cachoeira do Zinco

Almoçamos peixe ao meio dia e por volta das 14:00 nos despedimos com muita tristeza desse lugar maravilhoso.

Sr. Egon e Dna Margarete, zeladores do paraíso.

Para que vocês entendam a minha empolgação com o local, seguem algumas fotos de divulgação da pousada:

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Dia 4 Rodeio a Cachoeira do Zinco

  1. Alice disse:

    estou gostando muito! e admirando a coragem de vocês… continue postando! 🙂 []s

  2. TANIA disse:

    NOSSA QUE LUGAR MARAVILHOSO EM DANILO. MERECEU SER CHAMADO DE PARAÍSO.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s